quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

PRECISO DORMIR

Que luz é essa que ofusca a sombra dessa madrugada?
Esse raio que invade o quarto
E se abate contra a minha mente
Embriagada pelo sono matinal?
Que som é esse que entra pela janela
Queimando os meus típanos
Antes adormecidos
Nessa altura toda?

Deixa-me dormir um pouco mais
Preciso de alguns minutos de sono
Quem dera ficasse nessa cama a eternidade!
Mas não preciso de tanto
Só um pouquinho mais.
Não acenda a luz!
Meus olhos imploram pela sombra
Deixe a magia da escuridão nesse cômodo!

Daqui a pouco acordo e conversamos
Me deixa dormir em minha covardia
Não quero acordar depressa.
Encarar essa vida como estou?
Por favor, não!
Quando estiver bem, desperto e falamos
Mas agora prefiro os sonhos...
Ou pesadelos!

Não me chama pelo nome
Prefiro o silêncio desse ventilador!
Esse lençol que me cobre dá alguma esperança
Distancia-me de algum modo do exterior.
Medo é isso!
Puro pavor de abrir os olhos “eu mesmo”
Quem dera uma cegueira me tomasse
Uma alergia ao mundo... Ao dia.

Não vou mais falar com você
Você não me ouve mais
E eu não quero mais te ouvir nem pedir desculpas.
Chega dessa prosa matinal
Desse se acertar diário
Não sou certo... Nem sou diário
Sou esse ser com sono
Sem motivação para a claridade.

Não é isso!
Errou de novo sobre mim.
Não sou o melhor dos sujeitos
Sou só esse sujeito na cama
Que eu não suporto mais
E que você não precisa tolerar
Me deixa dormir...
Talvez o sono me convença do contrário.

Eu te amo demais
Por isso te imploro... Me deixa!
Nessa hora exata meu problema é sono
A briga de ontem consumiu minhas forças
E minha cabeça não parou a noite toda
Preciso sonhar com novas ilusões
Preciso dormir um pouco
Aí conversamos.

joasvicente

Um comentário:

maximumforma disse...

Meu seu blog é espetacular, show notº10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e um feliz ano novo
Ass:Rodrigo